Historia da Paróquia Santo Antônio


A história religiosa da comunidade de Marizópolis começa com a devoção do povo a Santo Antonio que em sua honra faziam novenas e várias celebrações.  Só no dia 24 de dezembro de 1932 é que frei Martins que vinha de Sousa celebrou aqui a primeira missa, a mesma se deu na casa de Domingos Lopes de Sales e posteriormente a segunda missa na casa de Antonio José. A missa era celebrada debaixo de uma barraca que era preparada de frente a casa destes dois senhores que já citamos anteriormente. Frei Martins e o senhor Otávio Mariz resolveram criar também uma associação comunitária que pudesse de certa forma ajudar ao povo na resolução de algumas coisas na comunidade.
            No ano de 1936 o Pe. Zacarias Rolim de Moura que assumia a Paróquia de Nossa Senhora dos Remédios na cidade Sousa e atendia pastoralmente a comunidade de Marizópolis, resolveu iniciar a construção de uma capela em honra a Santo Antonio. Para construção desta capela teve ajuda de todo o povo que até mesmo carregavam pedras para os alicerces e tijolos para o levantamento das paredes. 
            Depois da construção da capela a comunidade deu continuidade a sua caminhada de fé. De igual modo, o que mais marcava a sua identidade cristã era as festas de novena em honra ao padroeiro Santo Antonio. Nesta caminhada de fé passaram por aqui religiosas que muito contribuíram na evangelização as Irmãs Missionárias da Sagrada Família que ficaram aqui durante três anos, organizando e animando missionariamente as pastorais, grupos e movimentos. Isto tudo na época do Pe. José Mangueira Rolim.
            Em continuidade destacamos também o grande trabalho evangelizador e social do Instituto Jesus Missionário dos Pobres dirigido pelo Pe. Gervásio Fernandes de Queiroga, que quando a capela passou a ser Quase Paróquia por decreto do Senhor Bispo Diocesano Dom José González Alonso do dia 25 de abril de 2003. Desde esta data o Instituto atende pastoral e administrativamente a comunidade de Marizópolis com a presença dos postulantes, irmãos e padres que compõem este Instituto. Os primeiros a estarem aqui foram: Francisco das Chagas da Silva, José Gomes de Melo Junior, João Batista de Castro Jucá, José Filho da Silva que fizeram pastoral aos cuidados do Pe. Lourival.
            A quase paróquia da cidade de Marizópolis foi elevada a categoria de Matriz, ou seja, Paróquia de Santo Antonio por decreto do Senhor Bispo da Diocese de Cajazeiras Dom José González Alonso no dia 08 de dezembro de 2004. Esta depois que passou a ser paróquia teve os seguintes padres: Lourival, Renato e Manoel.
            Em seqüência os padres que por aqui passaram foram:
1.     Frei Martins
2.     Pe. Zacarias Rolim de Moura
3.     Pe. Oriel Fernandes
4.     Pe. José Mangueira
5.     Pe. Cipriano Cavarro Martins
6.     Pe. Antonio Siqueira
7.     Pe. José Mangueira
8.     Pe. Gervásio Fernandes de Queiroga
9.     Pe. Lourival
10.  Diácono Erasmo
11.  Pe. Renato Moreira
12.  Pe. Francisco Cleide Oliveira (Vigário cooperador)
13.  Pe. Manoel Paulo Costa 02 de outubro de 2007
A Paróquia Santo Antonio possui quatro capelas sendo uma na cidade e as outras três nas comunidades rurais. Duas destas capelas foram criadas no triênio preparativo ao centenário da Diocese de Cajazeiras é as capelas do Assentamento Juazeiro e de Belo Horizonte. Estas são as capelas de nossa paróquia:
1.     Capela São Luis Gonzaga – Sítio Riachão dos Ribeiros
2.     Capela São Francisco – Assentamento Juazeiro
3.     Capela Nossa Senhora Aparecida – Sítio Belo Horizonte
4.     Capela Menino Jesus – Bairro Queimadas
Os filhos da terra que são religioso são: Pe. Jackson de Sá Mendes (nasceu em 19 de fevereiro de 1979 e ordenou-se padre em 17 de dezembro de 2004) e Pe. Juciê Braga Avelino (nasceu em 11 de novembro de 1976 e ordenou-se padre em 12 de dezembro de 2008). Tem também uma leiga consagrada do Instituto Jesus Missionário dos Pobres que é Josefa Maria de Sales, consagrada no dia 08 de dezembro de 2000 na Solenidade de Nossa Senhora Imaculada Conceição.
Marizópolis foi elevada a categoria de cidade no dia 29 de abril de 1994 e segundo senso de 2010 ela possui 6.173 habitantes.
A paróquia atualmente passa por uma grande reforma desde 16 de fevereiro de 2009. Início do piso em 02 de abril de 2012 e o término dia 09 de abril de 2012. Iniciaram o forro no dia 10 de abril do mesmo ano; depois iniciou a construção da cruz central da Igreja no dia 16 de abril. Então depois destas obras já concluída as missas que antes eram celebradas na capela Menino Jesus no Bairro Queimadas, passaram desde dia 01 de maio deste mesmo ano a ser celebradas na Igreja Matriz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário